quinta-feira, 20 de outubro de 2005

Webster's Mind


Passando por aqui pra tirar o pó, abrir as janelas, arejar a casa...
Dias bons, estes últimos.
Mais uma vez, testei minhas capacidades adaptativas e técnicas. Fui intérprete de um alemão (que fala inglês, no caso o que eu falo... em alemão só sei ser educada, sempre com um danke na ponta da língua). Já havia feito isso ano passado com ele, ele voltou ao Brasil e, como o português dele não evoluiu nada em 2005, me chamaram novamente.
Basicamente, ele veio para apresentar o funcionamento de bombas de vácuo para uso em robôs na indústria automotiva. Na última apresentação, na Volkswagen em São Paulo, eu já tava tão sacuda do assunto que apresentava a peça e as respectivas funções, só tirando dúvidas com ele. Mas tirando o assunto chatésimo (para mim, que não respiro engenharia como ele e muitos outros), foram dias de boa convivência. Pessoa centrada, possui valores que eu compartilho, pé no chão, ama a família e assume isso tranquilamente... tão diferente de tantos executivos de multinacionais que vêm ao país já com verba da empresa para gastar em "casas de entretenimento para o público masculino adulto e frustrado", nossa!
Me fez vários questionamentos, parei para pensar na vida, coisa à qual não tenho dedicado muito empenho e dedicação ultimamente, enfim, arejei a cabeça.
No mais, "pedala, Uli", para acompanhar os pensamentos dele e de todos em volta e traduzir de uma língua para outra por horas e horas a fio. Impossível até prestar atenção nos detalhes bobos que enchem a cabeça de um ser humano durante as horas do dia, p.ex. "nossa, quantas pontas duplas nos cabelos!", "ai que fome de batata soutée" e por aí afora... era piscar os olhos e perder metade do pensamento de alguém.
Trabalho não recomendável para os portadores de DDA (distúrbio de déficit de atenção), isso com certeza.
Aproveitei São Paulo para rever amigos queridos (infelizmente, dado o pouco tempo, não todos que eu gostaria de ter visto), dormi em casa de amigos do bem, andei no Brás hoje pela manhã (amando estar lá, mesmo com chuva), enfim, pra quem passou uns 20 anos falando cobras e lagartos sobre São Paulo, hoje pago com a língua cada maldade já dita.
Não moraria lá, mas ô cidade boa pra se achar de tudo um muito!
Mas agora... cansaço.
8 horas de sono, totais, em 3 dias, é muito pouco.
Morfeu, me entrego aos seus braços acolhedores.
Buona notte.

Maestro, qual é a música?

Twinkle Twinkle Little Star - The Countdown Kids - Mommy and Me: Twinkle Twinkle Little Star
Video

TWINKLE TWINKLE LITTLE STAR
HOW I WONDER WHAT YOU ARE
UP ABOVE THE WORLD SO HIGH
LIKE A DIAMOND IN THE SKY

TWINKLE TWINKLE LITTLE STAR
HOW I WONDER WHAT YOU ARE

sábado, 1 de outubro de 2005

Onde Está Minha Prima Vera?


Setembro negro, este... Literalmente.
Se São Paulo é a terra da garoa, Curitiba é definitivamente um dos ralos por onde escoa a água deste país. Céu azul, no máximo umas duas vezes. Sol, idem.
E aí aparece a tal da depressão sazonal, um mal real, que acomete toda sorte de pessoas. Imagina acordar todos os dias com um céu cinzento, chuva ou garoa constante, pessoas cobertas de roupas escuras, roupas a essa altura do ano já necessitadas de um banho; banho este que não ocorreu pois AINDA NÃO FEZ SOL PARA SECAR ROUPAS DECENTEMENTE!!!??
Essa foi a Curitiba de setembro.
Coisas boas e outras nem tanto na última semana. Consegui meu iTunes de volta! E melhor, passei sozinha pelo processo todo, e melhor ainda, minhas listas foram mantidas intactas! Abençoados fóruns da Apple e seus queridos colaboradores.
Na outra ponta, fui negligente com assuntos que havia me comprometido a resolver e no fim das contas, um floco de neve se transformou numa imensa bola, que estourou na vidraça de um terceiro elemento, totalmente alheio aos fatos... tentando resolver da melhor maneira possível, se não conseguir terei que fazer freela de graça de motorista por 60 dias... os dias em que ele ficará sem licença para dirigir. É. Focaliza a cena, que péssimo...
Decidi que preciso de um kit básico levanta-defunto pra esses dias que se arrastam; hoje comecei fazendo as unhas, isso sempre me faz mais feliz. Falta uma ida ao cabelereiro, jogar fora o que não presta mais; arrumar e eliminar coisas do meu armário, mesmo que as campanhas do agasalho já estejam em baixa nessa época; um produto milagroso que eu passe no rosto à noite e acorde com a pele da Ana Paula Arósio pela manhã (com o rosto também, não seria mal...)
Umas sessões de exercícios viriam bem a calhar, de preferência yoga. Travada total, estou me sentindo. Computador maledetto...
Ai, que feliz fiquei agora! Inesperadamente, saiu do shuffle do meu computador uma música que me deixa beeem feliz, sempre. Imagino um céu bem azul, sol quentinho e meu sobrinho amado e eu passeando de carro, exatamente o que aconteceu quando a ouvi pela primeira vez: Women´s Realm, de Belle e Sebastian.
Por alguns momentos, Uli no País das Maravilhas.

......

Pronto, acabou.
E junto com a música, minha vontade de escrever!
Hasta, então.

Maestro, qual é a música?
Women´s Realm - Fold Your Hands, Child, You Walk Like a Peasant - Belle e Sebastian.

I don't care whether you hear this
I don't care if I'm alone here singing songs to myself
There's nobody else around, around
Meet you up at the Indian part of the town
The town's shut down, the people left with their bags
Their kids so there's not a sound a sound
But I must get from there to here
There's a small voice crying on the other side of the river from here
It's too late to phone her now
What went wrong, your grades were good
It would take a left wing Robin Hood to pay for school
Your dad's a boozer and you keep him alive
Just a minute close your eyes
If we settle for this compromise I'll stay with you
The river looks so good tonight
I don't know what's with your friend
She met a boy and at the summer's end
She said she'd had enough of playing games
I don't care cause I'm by myself
All the dancers left but I can't dance
So I will stay and clean the mess they left behind
But I dream as I set to scrub all the floors, the walls
I'm thinking of a song or two, a boy a girl a rendezvous
Are you coming or are you not?
There is nothing that would sort you out
There's nothing I could say or do
You're going to crash, I'll set the bails in front of you
Are you coming or are you not?
There is nothing that would sort you out
An interesting way of life
Deny yourself the benefits of being alive
You slept better in a sleeping train in a shed in a station
With a torch and a Woman's Realm to keep you warm
To keep you company
You slept better in a sleeping train in a shed in a station
With a torch and a Woman's Realm to keep you company tonight