terça-feira, 9 de novembro de 2010

Enquanto isso...


E veio outubro, e outubro se foi, e novembro segue o mesmo ritmo. Quantas atividades, quantos aniversários, quantas energias pulsando alto por todo lado! Há semanas meses não consigo uma tarde pra ficar em casa. E nem é jogada na cama vendo sessão da tarde, imagina! Seria pra conseguir fazer andar algum dos meus projetos housewife-style: arrumar meu canto do computador e papéis, dar um trato nas minhas plantas, abrir gavetas e sacolas e selecionar o que se salva e o que irá pra doação e reciclagem, essas coisas. Por um lado parece que o tempo parou e certas esperas angustiantes se arrastam pelos dias. Por outro, o relógio anda funcionando ao cubo em termos de rapidez e fica a sensação de impotência dos assuntos não resolvidos.
E a tal energia no ar, essa tá quase palpável. Densa, agressiva, pinicante. O calor dantesco só contribui, as pessoas parecem formigas (falando nelas, voltaram em peso pra minha cozinha) andando de um lado pra outro, dirigindo mal, sendo mal-educadas umas com as outras.
A proximidade do fim de ano também chicoteia todo mundo. "Corra, faça, termine, resolva, se apresse!" Gente!! Pára tudo! Tá, mês que vem é dezembro. E? O seguinte é janeiro, e tudo recomeça. Mesmos empregos, mesmos horários, uma ou outra alteração incluída.
Tenho feito um esforço sobre humano pra desacelerar e reaprender a relaxar. Parar quando extrapolo os limites, de preferência antes disso. Ter prazer nas pequenas atividades, voltar a me divertir com pouco.
Esse negócio de maternidade é sério mesmo, hein? Caramba, que bagunça hormonal e quanta energia gasta pra se reequilibrar depois! Recomendo muito, mas só pra quem está com uns parafusos meio soltos no momento, pra não pensar demais. No andar da carruagem, tudo se conserta, tudo se encaixa.
Mas "a nível de pessoa humana", as coisas vão bem. Tosei a cabeleira como há anos não fazia, e estou bem contente com o resultado. Mais leve, mais prático, mais menina. Família, marido, Theo, profissão, amigos: todos encaixados. Só preciso ajustar alguns fusíveis que a coisa fica redondinha.

Hasta. Se o Universo colaborar, volto logo.

3 comentários:

Lorena disse...

Calma, amiga!!! Quero ver o cabelinho novo.Bjs

bruna disse...

sobre as formigas, tente espalhas cravos-da-india pela cozinha, funciona! elas detestam!

Uli disse...

Valeu a dica, Bruna... vou tentar. Fiz isso nos atrás, acho que as minhas são meio resistentes a cravos. Mas faz tempo, vai que essa nova geração veio sem imunidade, né???
Beijo