sexta-feira, 9 de maio de 2008

Relatório

Decidimos!
Nome: Theo.
Minha molinha anda meio solta, como diz meu sobrinho. É tanta coisa pra fazer em tão pouco espaço-tempo!
Estou oficialmente no quinto mês gestacional. Com efeito, as previsões de que a prostração do primeiro trimestre me abandonaria aconteceram. Subitamente minha energia voltou e estou correndo contra o relógio pra terminar tudo, antes que os previstos mal-estares do terceiro trimestre me ataquem desprevenida.
Detalhe que essa "súbita energia" tem uma finalidade, que se chama bebê Theo. Mas estou desrespeitando as leis da natureza e utilizando-a para outros fins. Tsc. Sinto que vou me arrepender.
Mas o quarto dele já está encaminhado (longe de estar pronto, mas pelo menos decidido está), papeladas tomando rumo da rua, parcelamentos, financiamentos e coisinhas abandonadas sendo retomadas(os), tudo sendo encaminhado para ir pras mãos dos respectivos donos dos problemas durante minha auto-concedida licença-maternidade. Devo ter pago um carma bem pesado na última vida, pois nessa vim com pai e mãe embrulhados pra presente e escolhidos a dedo. Já pagaram mais do que deviam pelo título de avós, de tanta ajuda que têm me dado. Mas minha casinha está tomando cara de casa de novo, funcional e bonitinha. Nosso pequeno vai chegar num lugar que está sendo bem adaptado para receber um mini-we.
Comecei a fazer um curso de gestante, se chama "Parto Amoroso", se não me engano. Umas 40 grávidas, sensação boa ver todo mundo em volta adaptando o guarda-roupa, com a pele marromenos, todas com sintomas parecidos. Coloca o mundo em volta em outra perspectiva. E as queixas diminuem...
Sinto falta de fazer meu diário, há meses não o abro. Cultivo o hábito desde os 14 anos, muita coisa besta e muita coisa boa registrada lá. Mas mal e mal atualizo o blog, quem dirá escrever todos dia! O negócio é torcer pra ficar lúcida até perder de vista.
Também ando viadinha pra umas coisas. Hoje fui na manicure e ela, sempre empolgada, odeia pintar de "corzinha". E eu sou mulher de unha de "corzinha", caramba! Viva o Renda! Viva o Duna! Se passo escuro fico querendo morder as unhas o tempo todo. Enfim, me convenceu a colocar dois pinguinhos de strass em cada mão, um no seu-vizinho e outro no mata-piolhos. Tô impossível agora com esse brilho nos dedos. Vamos ver quanto dura.
Outro episódio triste, porém necessário, foi comprar calças-gestante. Que hor-ror! E pra não comprar M e logo perder, comprei G. Detalhe que as calças normais já não fecham, enquanto as "novas G" ficam escorregando ainda. Mesmo de malha. Só segura uma jeans pra lá de bonita, cordão "irc" na (falta de) cintura, estilo saint-tropeito. Um desastre visual, ao meu ver. Mas como disse a sábia amiga Jeff, "não se pode comer a omelete sem quebrar os ovos", ou seja, tudo pela tal da maternidade.
E pra encerrar, domingo é dia das mães. Apesar do fato ainda estar se concretizando, já posso meio-comemorar, não? Então parabéns pra mim e pra todas as admiráveis mulheres que fazem isso há milênios!
Namastê.





2 comentários:

Lorena disse...

LINDO NOME , MAMÃE ULI!
E feliz dia das Mães!!!
bjos
PS QUERO TE VER GRÁVIDA!

Kaká disse...

Uli, ótima como sempre, que bom que a prostração passou! Tenho menos de 4 meses pra te ver barriguda então... corrida contra o tempo!
Um beijo!