quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Benzadeus

São 21:57. Theo está há 5 horas choramingando nos meus ouvidos. 5 horas.
Estamos em treinamento pra ele comer sozinho, apesar de fofo e companheiro pra muita coisa, insiste em ser dependente nas coisas básicas. E peoples, ele faz 3 anos em menos de duas semanas. E peoples, eu terei uma bebê pra me ocupar em 6 a 8 semanas. Mais que na hora, né? Não rola dar todas as refeições na boca, não rola levantar a cueca depois de cada xixi... não rola.
Tem sido uma semana intensa, essa. Faz 15 minutos que ele acabou de comer o prato... do almoço. Brigamos na hora do almoço, dormiu, brigamos nas últimas 5 horas. Tudo complicou porque decidi lavar as roupinhas da Lara, aí o caldo entornou. Enquanto ela mora só na minha barriga e não incomoda, tá tudo lindo, "quero muito minha irmã". A partir do momento que as coisas dela apareceram e mamãe priorizou cuidar DELA em vez dele, saíram cobras e lagartos daquela pequena boca.
Semana passada torci o ligamento do pé, estou de bota ortopédica por 3 semanas (uma já foi, ieiii!!). Isso quando carrego 2 kg de bebê e preciso(ava?) dirigir fazendo mil coisas antes do nascimento, agora sou pessoa que depende dos outros pra tudo. Então o humor não tá o mais 100%. Juntemos hormônios de oitavo mês saindo pelos poros e uma criança miando nos ouvidos por horas, ó...



Tem dias que só por Deus.

2 comentários:

Fabiane Cristina disse...

Não sei você amiga, mas todo mundo me dizia: passa tãaao rápido, depois vai sentir saudade, eu ficava com uma raiva!!! Tudo bem, depois é depois o problema é o agora! Acho que as pessoas não sabem bem o que dizer então, fica o clássico, passa rápido. Unf! Enfim, se posso aconselhar alguma coisa é: fique firme, disciplinar não é fácil, mas a gente consegue, de um jeito ou de outro e peça socorro! Não fique sozinha, principalmente quando ele fizer este tipo de manha, aiaiai, como te entendo, mas com uma ajudinha de alguém distraindo ele, dar uma volta, contar uma história sei lá, aí passa. Força, beijo.

Leleca disse...

Acho que esse comentário aqui em cima foi o mais lúcido que eu já vi nesse mundo da internet.

"Tudo bem, depois é depois o problema é o agora!". Dá vontade de gravar numa plaquinha e pendurar na sala de casa. Muito amor. <3

Força aí, bonita. Melhoras pro pé e boa sorte com Theo - tou aqui vibrando pra ele ser mais compreensivo e bonzinho com a mamãe.

Beijo!